Curcumina de cúrcuma para saúde: saiba como tomar!
07/06/2022

Como usar a argila dolomita na pele!

Não é nenhuma novidade que as diversas colorações de argilas apresentam bons resultados para os cuidados com a pele.

No entanto, hoje, o nosso conteúdo se baseia em uma argila bem diferente: a dolomita.

Será que esse tipo é, de fato, uma boa opção para participar do ritual de skincare?

Se a resposta para essa pergunta for sim, como devemos utilizá-la nesse momento?

Todos esses questionamentos – e mais outros! – serão respondidos nesse post.

Quer saber mais acerca da argila dolomita? Então, acompanha a leitura deste artigo!

Argila branca com soro fisiológico: benefícios e como usar

Tudo que você precisa saber sobre a argila dolomita

Para que serve dolomita?

Você já ouviu falar em argila dolomita? Provavelmente não, né?

Esse tipo não é um dos mais conhecidos e, por isso, pode gerar muitas dúvidas e ressalvas.

A primeira delas é que, apesar de ser uma espécie de argila, a dolomita é bem diferente das outras e sabe por que?

A maioria das argilas é extraída das rochas vulcânicas enquanto que a argila dolomita é proveniente das rochas calcárias.

Assim como os outros tipos, a dolomita também é composta por minerais sendo que, no caso dela, cálcio e magnésio são os elementos mais predominantes.

Diante dessa composição, então, a argila dolomita apresenta propriedades bem interessantes. As principais ações são:

  • Alcalinizantes
  • Anti-inflamatórias
  • Calmante
  • Cicatrizante
  • Tonificante

A composição da argila dolomita contribui para que tal material apresente determinados efeitos, como os citados anteriormente.

Sendo assim, esse tipo pode, sim, proporcionar muitos benefícios a nossa saúde no geral e, mais precisamente, a nossa pele. Conheça alguns deles:

Benefícios da dolomita

As argilas, independentemente do tipo, são materiais que tem um apelo estético e cosmético muito forte.

Isso acontece porque elas podem proporcionar muitos benefícios a nossa pele.

Nesse caso, então, a argila dolomita não é diferente. Confira, abaixo, algumas das principais vantagens:

  • Limpeza profunda
  • Acalma a pele principalmente para as sensíveis, com rosácea ou queimaduras
  • Reduz a quantidade e os sintomas das acnes
  • Controla e combate o aparecimento de espinhas
  • Rejuvenesce a pele
  • Reduz linhas de expressão bem como as rugas

Além desses efeitos, as pessoas que costumam utilizar esse tipo de argila sempre salientam que a dolomita clareia a pele.

Sendo assim, é uma ótima opção para quem está em busca de tornar determinadas manchinhas mais claras para que eles não fiquem mais tão em evidência.

Sabendo disso, então, será que a argila dolomita também serve para casos de melasma?

Dolomita para melasma: funciona ou não?

O melasma é uma condição clínica que caracteriza-se, principalmente, pela hiperpigmentação da pele decorrente da “deposição aumentada da melanina”, de acordo com o site do Dr. Dráuzio Varella.

Sendo assim, é comum a formação de manchas escuras no rosto.

Essas manchas mais escurecidas na região da face costumam afetar a autoestima de homens e mulheres.

Por isso, não é incomum vermos pessoas querendo clareá-las.

Na teoria, a argila dolomita pode ajudar nesse processo de tratamento, já que conta com efeito clareador.

Apesar disso, no entanto, não podemos afirmar – com muita certeza – se esse tipo de argila, na prática, pode ser um auxiliar para o melasma.

Isso porque, embora exista há milênios, ainda faltam estudos e pesquisas de campo que comprovem determinados benefícios da dolomita.

Diante disso, você pode se questionar, então, qual a diferença de utilizar a argila dolomita em detrimento da argila branca que, por sua vez, já conta com evidências cientificas mais sólidas.

Vamos saber as principais distinções entre ambos os tipos de argila?

Argila branca ou dolomita na pele: qual a diferença?

Fazendo uma breve pesquisa de imagens na internet, você vai encontrar uma foto da argila dolomita e perceber que ela, de fato, tem uma coloração esbranquiçada.

Assim, é comum se perguntar quais são as principais diferenças entre a argila branca e a dolomita. Então, vamos lá?

A primeira distinção é que, como já falamos no post, a argila dolomita é proveniente de rochas calcárias enquanto que a argila branca é decorrente de rochas vulcânicas.

Dessa maneira, a composição de ambas também é diferente: a branca é rica em alumínio, silício e tem caulim.

A argila dolomita, por sua vez, é predominantemente formada por cálcio e magnésio.

Apesar dessas distinções, os benefícios são quase os mesmos, pois ambas conseguem acalmar e clarear a pele bem como reduzir inflamações.

Para isso, então, é necessário usar da forma correta.

Como usar argila dolomita na pele?

Levando em consideração tudo que explicamos até agora, a dolomita na pele é uma opção para quem quer manter uma rotina de skincare.

Para preparar máscara facial, você vai precisar de:

  • Dolomita em pó
  • Água ou soro fisiológico

Tendo esses ingredientes, você deve seguir o seguinte passo a passo:

  • Coloque dolomita com soro fisiológico – ou água mineral – em um recipiente não metálico
  • Misture os ingredientes até formar uma pasta homogênea e uniforme
  • Com o rosto limpo, aplique a máscara, com a ajuda de um pincel, em toda a região facial exceto na área dos olhos e da boca
  • Ao fazer isso, deixe a máscara de argila dolomita por cerca de 20 minutos
  • Durante esse tempo, não deixe a máscara secar e, para isso, borrife água termal, soro fisiológico ou água mineral
  • Após os 20 minutos, enxágue o rosto com água morna e tire toda a máscara de argila dolomita

Precisamos ressaltar que, após tirar todos os vestígios da máscara, o rosto pode apresentar vermelhidão que deverá melhorar minutos depois.

No entanto, pode ser sinal de reação alérgica se a vermelhidão, coceira ou ardor persistir. Assim, não recomendamos mais o uso.

Você já tinha ouvido falar nesse tipo de argila?

Já usou dolomita na pele?

Se sim, o que achou?

Argila + óleo de rosa mosqueta: a combinação perfeita para sua pele!

Fontes: [1] [2]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *